Progestágenos ou dispositivos intrauterinos liberadores de progestágenos para miomas uterinos

Progestágenos ou dispositivos intrauterinos liberadores de progestágenos para miomas uterinos

Resumo RHL

O tratamento médico para miomas envolve, entre outras drogas, o uso de progestágenos. Nesta revisão foram incluídos três ensaios clínicos randomizados. Dois destes estudos incluíram 131 mulheres que tinham avaliado os efeitos benéficos e danosos do DIU liberador de levonorgestrel comparado com histerectomia e pílula de contraceptivo oral combinado (COC) de baixa dose. Somente um estudo comparou 29 mulheres tratadas com DIU liberador de levonorgestrel versus 29 mulheres tomando contraceptivo oral combinado. Houve redução significativa de perda de sangue menstrual em mulheres tratadas com DIU liberador de levonorgestrel comparadas com o COC. Não foram encontrados ensaios clínicos randomizados sobre acetato de depomedroxiprogesterona para o tratamento de miomas uterinos. As evidências disponíveis são insuficientes para recomendar o uso de pregestágenos para o tratamento de mulheres em pré-menopausa com mioma uterino. Há necessidade de promover o número de estudos de alta qualidade sobre este tópico.


Revisão Cochrane

Citação: Sangkomkamhang US, Lumbiganon P, Laopaiboon M, Mol BWJ. Progestogens or progestogen-releasing intrauterine systems for uterine fibroids.Cochrane Database of Systematic Reviews 2013, Issue 2. Art. No.: CD008994. DOI:10.1002/14651858.CD008994.pub2.

Resumo

Os fibromas uterinos são os tumores uterinos benignos mais comuns na pré-menopausa. Os miomas podem causar sintomas que incluem sangramento menstrual volumoso, pressão e dor pélvica. Progestágenos podem ser administrados por várias vias. Injeção intramuscular de acetato de depo-medroxiprogesterona (DMPA) tem dupla ação (estimulatória ou inibitória) sobre o crescimento das células do fibroma. Dispositivos intrauterinos liberadores de progestágenos (SIU) diminuem a perda de sangue menstrual associada aos fibromas pela indução de atrofia endometrial e redução do tamanho do mioma uterino. Atualmente, sua efetividade para o tratamento de fibromas uterinos ainda não foram avaliados.

Determinar a efetividade dos progestágenos ou dispositivos intrauterinos liberadores de progestágenos no tratamento de mulheres na pré-menopausa com miomas uterinos.

Foram pesquisados os Registros Especializados do Grupo Cochrane de Desordens Menstruais e Subfertilidade (do início até 17 de agosto de 2012), CENTRAL (do início até 17 de agosto de 2012), a Base de Dados de Resumos de Revisões sobre Efeitos (DARE, da sigla em inglês) da Biblioteca Cochrane, MEDLINE (do início até 17 de agosto de 2012), Ovid EMBASE (1 de janeiro de 2010 até 17 de agosto de 2012), Ovid PsycINFO (do início até 17 de agosto de 2012), base de dados CINAHL, e os registros de ensaios em andamento e ensaios registrados.

Foram incluídos todos os ensaios clínicos randomizados (ECRs) identificados, publicados ou não, que avaliaram os efeitos dos progestágenos ou dispositivos intrauterinos liberadores de progestágenos no tratamento de mulheres na pré-menopausa com miomas uterinos.

Foram avaliados todos os estudos potencialmente elegíveis identificados como resultado da estratégia de busca. Dois autores da revisão extraíram os dados de cada estudo incluído usando um formulário acordado, e avaliaram o risco de viés. As discrepâncias foram resolvidas por meio de discussão.

Esta revisão incluiu três estudos. No entanto, dados sobre dispositivos intrauterinos liberadores de progestágenos estavam disponíveis em apenas um estudo que comparou 29 mulheres com SIU liberador de levonorgestrel (SIU-LNG) versus 29 mulheres em uso de contraceptivo oral combinado (COC) para o tratamento dos fibromas uterinos. Houve uma redução importante da perda de sangue menstrual em mulheres usando SIU-LNG em comparação com COC, com o teste da hematina alcalina (diferença média (DM) 77,5%; 95% IC 71,3% a 83,67%; 58 mulheres) e com gráfico de avaliação pictórica (PBAC) (DM 34,5%; 95% IC 14,9% a 54,1%; 58 mulheres). A redução do tamanho do mioma uterino foi significativamente maior no grupo de leuprorrelina em 16 semanas em comparação com o grupo de progestágeno linestrenol (DM -15,93mm; 95% IC -18,02 a -13,84mm; 46 mulheres). Não havia ECR avaliando os efeitos da DMPA sobre os fibromas uterinos.

Dispositivos intrauterinos liberadores de progestágenos aparecem reduzir o sangramento menstrual em mulheres na pré-menopausa com miomas uterinos. Progestágenos orais não reduziram o tamanho do mioma ou os sintomas relacionados ao mioma. No entanto, havia uma limitação metodológica e o único estudo incluído com estes dados tinham um tamanho amostral pequeno. Estas evidências são insuficientes para apoiar o uso de progestágenos ou dispositivos intrauterinos liberadores de progestágenos no tratamento de mulheres na pré-menopausa com miomas uterinos.